segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Como fazer para identificar via select o hostname de um banco.

Segue um select para ajudar.


select utl_inaddr.get_host_name, utl_inaddr.get_host_address
from dual;

T+

sábado, 29 de agosto de 2009

Substituindo um caracter no campo VARCHAR2

Alguém já precisou fazer uma substituição de um caracter em um campo varchar2?

Segue o exemplo que tive.

Ao consultar a tabela de telefone do cliente obtive o seguinte resultado:

SELECT * FROM TELEFONE;

CODIGO FONE
--------------------------------------- --------------
1 (011)4067/4544
2 (011)4547/3732
3 (011)8556/4564
4 (011)1235/9654

Na exibição do campo FONE, o cliente queria trocar o caracter '/’ pelo ‘-‘, o único jeito que encontrei foi……

SELECT CODIGO, SUBSTR(FONE,1,9)||'-'||SUBSTR(FONE,11,14) FONE FROM TELEFONE;

CODIGO FONE
--------------------------------------- --------------
1 (011)4067-4544
2 (011)4547-3732
3 (011)8556-4564
4 (011)1235-9654

T+

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Microsoft anuncia antivírus gratuito

image

A Microsoft anunciou hoje oficialmente o Microsoft Security Essentials (MSE), um antivirus Free, que ajudará os usuários a combater em tempo real vírus, spyware, rootkits e trojans. Atualmente ele está sendo testada pelos colaboradores da Microsoft e outros testadores, MSE é mais recente oferta da Microsoft destinada a ajudar os usuários a combater as ameaças ao  Windows.

A Microsoft notou que a ameaça ao ecossistema tem se expandido incluindo software de segurança desonestos, auto-run malware, software com conteúdos falsos ou piratas, bem como a quantidade de malware, e a empresa é destinada a ajudar os usuários que não estão bem protegidos. Uma versão beta do MSE estará disponível em Inglês e Português do Brasil para download público em microsoft.com / security_essentials em 23 de junho de 2009 para os primeiros 75.000 usuários. Este é um número-alvo, mas a Microsoft está disposta a aumentá-la se necessário.

image

Após a primeira versão beta, a Microsoft irá lançar uma segunda versão Beta Refresh ou um Release Candidate, durante o verão. Por último, a Microsoft está visando a liberação do produto final no Outono, com base no feedback. MSE estará disponível para download  em versões 32-bit e 64-bit para o Windows XP, Windows Vista e Windows 7. A Microsoft recomenda a utilização em tempo real, como um antimalware, a liberação até o final deste ano vai marcar o primeiro  solução livre da empresa.

image

Para saber mais acesse: arstechnica.com

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Linux com suporte multitouch nativo

Video feito por Mohamed-Ikbel Boulabiar, Stephane Chatty e Sebastien Hamdani do Interactive Computing Lab em ENAC mostra como usar os recursos de multi-touch que foram acrescentados por Henrik Rydberg no Sistema Operacional Linux.


Para saber mais sobre o projeto acesse o link abaixo:

http://www.lii-enac.fr/en/projects/shareit/linux.html

Opera Unite

A Opera Software acaba de lançar o Opera Unite um navegador que possibilita o compartilhamento de arquivos e dados locais com os usuários do navegador, tranformando seu computador em um Servidor Web, similar ao que acontece com redes P2P. Também possibilita a interação dos usuários para que se conectem a um ou mais dos seus amigos ao mesmo tempo. Tudo acontece por meio do navegador, de forma que nenhum software adicional tenha que ser baixado.

Abaixo segue um video apresentando o Opera Unite disponibilizado pelo pessoal da Opera Software

Para baixar o Opera Unite acesse:http://labs.opera.com/downloads/

Membro Individual Linux Fondation

image

A Linux Foundation está convidando os usuários para serem membros da Linux Foundation onde por um valor de 90 dolares ao ano você terá direito a um endereço de e-mail próprio @linux.com, isso ja é o máximo achei super dez, poderá escolher uma camiseta da Linux Foundation, entre outros descontos.

Para saber mais acesse o link abaixo: http://www.linuxfoundation.org/about/join/individual/join

quinta-feira, 28 de maio de 2009

BrOffice.org Zine

image

Bom a dica de hoje vai para a Revista BrOffice.org Zine, ela é a revista eletronica do BrOffice. Com periocidade mensal, ela traz noticias, tutoriais, dicas, anúncios, entrevistas e tudo o que envolve o BrOffice.org, OpenOffice.org internacional e ODF.

Se você quer colaborar entre em contato através do endereço zine@broffice.org e envie sua: crítica, dúvida, sugestão e ou elogio.

O link http://wiki.openoffice.org.br/wiki/Zine/Edicoes e baixe todas as edições publicadas da BrOffice.org Zine.

Até mais……

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Dropando um Database no Oracle 10G

Desde 10g, é possível excluir uma base de dados da Oracle 10g com o novo comando SQL DROP DATABASE.
O comando se livra dos datafiles, redo log files, controlfiles e spfile.

Segue o exemplo do comando, lembrando que o mesmo deve ser executado conectado como SYSDBA:

shutdown abort;
startup mount exclusive restrict;
drop database;

T+

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Livros Online é no O’Reillys

image

A dica de hoje é para o site http://docstore.mik.ua/orelly/ do grupo O’Reillys, neste site você encontra diversões eBooks  sobre Java, Linux, Perl, Python, Unix, Pl/Sql entre outros.

Para conferir acesse o link http://docstore.mik.ua/orelly/

Mobile Education: Dell Latitude 2100

image O Dell Latitude 2100 é um  netbook construido para ser utilizado em escolas, com formato de lancheira. Com varias opções de cores o Dell Latitude 2100 vem com tem tela de 10,1 polegadas com resolução de 1024 por 576 pixels, processador Atom N270, 1 GB de memória RAM e opções de SSD de 16 GB ou HD de 250 GB, Wi-Fi, tela sensível ao toque, peso de 1.3 kilos, bateria de 3.5 horas de duração e um curioso teclado antimicrobiano.

Veja abaixo video promocional demonstrando o Dell Latitude 2100 em sala de aulas.

Fontes: YouTube

Delphi Meeting 2009

image

A Embarcadero estará promovendo nos dias 27/05 à 10/06 o Delphi Meeting nas principais cidades do Brasil, começando por Campinas, passando por Ribeirão Preto, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Vitória, São Paulo, Goiânia e terminando em Natal, onde o objetivo é reunir os desenvolvedores Delphi e apresentar as novidades do Delphi 2009.

O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas clicando em Delphi Meeting 2009.

Fonte: Embarcadero

Backup do Registro do Windows

Antes de executar qualquer procedimento que altere o registro no Windows, é aconselhável fazer um backup anteriormente.

Para fazer o backup, abra o Editor do Registro (acione Iniciar/Executar e digite regedit). Com o Regedit aberto vá ao menu Arquivo opção exportar, Forneça um nome para o arquivo e salve-o.

Esse arquivo, que receberá a extensão REG, conterá todas as informações do Registro.


Se algo der errado, basta restaurá-lo para fazer o micro retornar às condições anteriores ao problema.

Detalhe: você também pode fazer backups parciais. Para isso, escolha no Regedit a pasta desejada e repita o procedimento descrito acima.

Um duplo clique nem um arquivo .REG restaura todos os registro ou parte dos registros isso vai depender de como foi feito a exportação.

Habilitando a package DBMS_OUTPUT

A Package DBMS_OUTPUT, através da Procedure PUT_LINE, envia as mensagens após uma Transação efetuada com sucesso.

Para que a Package seja habilita e as mensagens sejam apresentadas, basta executar o seguinte comando no prompt do ORACLE:

SET SERVEROUTPUT ON;

Para testar execute a package para que seja mostrada a mensagem:

DBMS_OUTPUT.PUT_LINE(‘Teste da package’);

Para que a package seja desabilitada execute o seguinte comando:

SET SERVEROUTPUT OFF;

Execute novamente a chamada da package DBMS_OUTPUT e perceba que a mensagem não é mais apresentada.

T+

Formas de disparar uma Trigger

A TRIGGER ou GATILHO, nada mais é do que uma “procedure” que é disparada conforme um acontecimento, para alteraçoes em tabelas temos os seguintes eventos:

BEFORE INSERT - Dispara uma vez antes de uma transação INSERT

BEFORE INSERT FOR EACH ROW - Dispara antes de cada novo registro criado/inserido.

AFTER INSERT - Dispara uma vez depois de uma transação INSERT

AFTER INSERT FOR EACH ROW - Dispara depois de cada novo registro criado/inserido.

BEFORE UPDATE - Dispara uma vez antes de uma transação UPDATE

BEFORE UPDATE FOR EACH ROW - Dispara antes de cada novo registro alterado.

AFTER UPDATE - Dispara uma vez depois de uma transação UPDATE

AFTER UPDATE FOR EACH ROW - Dispara depois de cada novo registro alterado.

BEFORE DELETE - Dispara uma vez antes de uma transação DELETE

BEFORE DELETE FOR EACH ROW - Dispara antes de cada novo registro apagado.

AFTER DELETE - Dispara uma vez depois de uma transação DELETE

AFTER DELETE FOR EACH ROW - Dispara depois de cada novo registro apagado.

T+

Renomeando uma primary key

Primeiro vamos criar uma tabela chamada NOTA_FISCAL

create table NOTA_FISCAL (NOTA_ID number(38));

Depois criamos a PRIMARY KEY

alter table NOTA_FISCAL add constraint PK_NOTA primary key(NOTA_ID);

Agora vamos para a parte que interessa, vamos alterar o nome da primary key (PK_NOTA) para PK_NOTA_FISCAL

alter table NOTA_FISCAL rename constraint PK_NOTA to PK_NOTA_FISCAL;

Sabemos que ao criar uma primary key automaticamente um index é criado com o mesmo nome da primary key, não é necessário mas para mantermos o padrão de nosso banco de dados vamos alterar o nome do index também.

alter index PK_NOTA rename to PK_NOTA_FISCAL;

T+

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Bot para o Google Talk

Bom acho que ja é de conhecimento de muitos mas para os que não conhecem segue a dica. Para os usuários que utilizam o GoogleTalk no seu dia a dia, podem usar um recurso bem interessante da ferramenta, onde este recurso permite que o usuário consiga escrever uma frase como se estivesse conversando com um amigo e a resposta vem no formato da lingua que ele está usando, ou seja,  a lingua do contato adicionado.

Eu fiz um teste com os contatos: en2pt@bot.talk.google.com e pt2en@bot.talk.google.com e os resultados foram bem interessantes vejam as imagens abaixo.

Traduzindo de Portugues para Ingles:

image

Traduzindo de Ingles para Portugues:

image

Entre os bots já disponíveis estão:

Arabic – English

ar2en

en2ar

Bulgarian - English bg2en en2bg
Czech - English cs2en

en2cs

Danish - English da2en en2da
German - English de2en en2de
German - French

de2fr

fr2de
Greek - English el2en

en2el

Spanish - English

es2en

en2es

Finnish - English fi2en en2fi
French - English

fr2en

en2fr

Portuguese - English

pt2en

en2pt

Entre outros…….

Fontes: http://googletalk.blogspot.com/

Novidades do Google para 2009 no Brasil

image Para as empresas que utilizam os aplicativos Google Apps - ou para as que pretendem usar - três novidades devem chegar ao Brasil ainda neste ano. Na última terça-feira (12), em palestra na FIESP, José Nilo Cruz Martins, diretor de enterprise da Google, falou sobre algumas ferramentas ainda em fase de teste no país. Confira:

Tradução
A ferramenta de tradução presente no site de busca Google em breve estará disponível também para o programa de e-mails Gmail. No menu deste serviço – que estará exposto logo acima do e-mail recebido – será possível escolher a língua que for mais conveniente ao usuário e solicitar, com um clique, a tradução de toda mensagem.

Vídeo conferência
No Google Talk, além dos diálogos escritos e falados, já é possível conversar via vídeo, por meio de uma webcam. Só que hoje isso é limitado à conversa entre duas pessoas. A novidade é que em breve será permitido a um grupo com várias pessoas conversarem entre si desta forma.

Macros
Quem sofre ao lidar com tabelas mais complexas no Google Spreadsheets, editor de planilhas do Google Docs, poderá utilizar o sistema de macros - que permite alterar de uma só vez várias tabelas ao mesmo tempo, por exemplo - ainda neste ano. Além disso, também será possível fazer o upload de tabelas do Microsoft Excel que contenham essa funcionalidade.

Street View
O Google Street View não faz parte do Google Apps, mas também tem novidades para os brasileiros. Imagens das ruas do Brasil vão estar disponíveis na internet, assim como já acontece em algumas localidades dos Estados Unidos, Austrália e Itália, entre outros países. Com esse aplicativo é possível ver as pessoas, carros e lojas, como se o internauta estivesse caminhando no local.

Vale lembrar que ainda não há data definida para o lançamento das inovações no mercado. Também não foi definido quais delas estarão disponíveis para o pacote gratuito do aplicativo, o Standard.

Sobre o Google Apps
Google Apps é um serviço do Google para uso de domínios de diversos produtos oferecidos pela rede Google. Este serviço apresenta muitas aplicações para Internet com funcionamento similar aos tradicionais Progamas para Escritório, incluindo: Gmail, Google Agenda, Talk, Docs e Sites.

Há duas versões do Google Apps, a Standard, gratuita e com limitações, e a Premium, com suporte e itens adicionais, cuja taxa anual varia de US$ 74 a US$ 80 por conta.

Quer saber mais sobre o Google Apps acesse: www.google.com/apps.

Fontes: Globo, Google Apps

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Intel, Novell impulsionando Moblin netbook SO

Intel e Novell anunciram na quinta-feira um acordo para impulsionar o Moblin, a plataforma Linux de código aberto projetado para trabalhar com o chip Atom. A Intel inventou o Moblin e, em seguida, entregou-o para a comunidade open source.
Entre os detalhes do plano:

  • Novell irá criar um produto à base de Moblin para netbooks;
  • Novell vai criar um laboratório aberto de Taiwan para impulsionar a adoção do Moblin;
  • Intel e Taiwan Moblin Enabling Center irrão validar modelos de Moblin.

Intel Moblin começou em 2007 e, em seguida, entregou-o para a Linux Foundation. Novell tem contribuído,com a gestão do código.

Veja resumo da arquitetura:

image

Fontes ZdNet

Windows 7: Problemas na atualização a caminho

image

“Apertem os cintos. Pode haver adiante mais noites turbulentas no departamento de TI. Quando os caras da tecnologia da informação descobrirem quão doloroso pode ser fazer o upgrade de seus PCs atuais para o Windows 7 da Microsoft — o sucessor do tão malfadado Windows Vista —, podem sentir-se tentados a mudar para o Linux ou para o Mac OS X”, diz Philip Elmer-DeWitt em artigo publicado no site da revista Fortune.

Segundo ele, a conclusão é de especialistas do Channel Web, publicação voltada mais para profissionais de TI do que para o típico usuário de Mac.

Elmer-DeWitt cita o seguinte trecho do artigo em que o Channel Web analisa o procedimento de upgrade do Windows para a nova versão 7:

Tanto em hardware novo quanto em máquinas que acabaram de sofrer upgrade para o Vista, o Windows 7 chegou ao mundo parecendo um campeão. (…) Mas, numa análise mais próxima, parece que o Windows 7 pode na verdade ser para as empresas um desafio ainda maior do que jamais foi o Vista. O procedimento de upgrade a partir do Windows XP — que ainda é a versão predominante nas empresas — pode ser graciosamente descrito como ‘feio’.

Parte do problema, comenta Elmer-DeWitt, é que não se pode instalar o Windows 7 a partir do XP. Ao invés, é preciso fazer primeiro um upgrade para o Vista SP1 e somente então tentar a instalação do Windows 7 — processo que o Channel Web descobriu não ser trivial.

Dentre as conclusões mais atemorizantes do Channel Web, Elmer-DeWitt destaca as seguintes:

  • “Embora a Microsoft tenha assegurado ao mundo que, se o hardware funciona com o Windows Vista, funcionará com o Windows 7, a realidade é que essa é uma afirmação enganosa”;
  • “Perdemos a conta do número de vezes em que vimos a tela azul da morte em nossa Cental de Testes durante o processo de avaliação do Windows 7″;
  • “Tentamos fazer o upgrade em um Acer TravelMate, mas fomos impedidos por incompatibilidades com drivers Bluetooth”;
  • “Em uma série de ThinkPads T43 de 3 anos e meio, um processador de segurança da IBM recusou-se a permitir que o laptop inicializasse com o Windows 7. Tivemos que desmontar alguns velhos desktops de quatro anos… para adicionar memória e conseguir apenas uma imagem do sistema”;
  • “Ao longo do cenário XP-Vista-Windows 7 a Microsoft estimulou um ecossistema que agora ostenta a herança de uma legião de drivers incompatíveis, dispositivos não suportados, aplicações não suportadas, dados não suportados, correções, atualizações, upgrades, ‘problemas conhecidos’ e ‘problemas desconhecidos’”.

Conclusões do ChannelWeb destacadas por Elmer-DeWitt:

Às vezes esses problemas podem ser reputados como inconsequentes ou simplesmente típicos de versões beta durante o processo de upgrade. Mas, tomados em conjunto, eles aparecem todos de uma vez após a bagunça do upgrade XP-Vista da Microsoft e durante o pior declínio econômico em gerações. (…)

Um provedor de soluções agora pode esperar perder várias horas, pagas ou não, lidando com todo tormento extra de ter que atravessar o campo minado de três ambientes operacionais da Microsoft usados concorrentemente.

Ou pode optar por dar uma chance ao Linux ou ao Mac OS X. Não é uma idéia tão maluca quanto pode ter sido anos atrás.

Fontes:

http://apple20.blogs.fortune.cnn.com/2009/02/25/windows-7-trouble-on-the-upgrade-path/

Oracle quer investir no SPARC, quer ser como a Apple e a Cisco

image

Bom achei interessante traduzir o texto, pois, acredito que muita gente está pensando no que a Oracle irá fazer com a Sun e com seus produtos.

Segue abaixo post publicado no site Osnews.

Desde a notícia que saiu Oracle comprou Sun Microsystems, um grande ponto de interrogação foi paira sobre os negócios do Sun SPARC. Oracle iria matá-lo? Vendê-la? Ou será que realmente irão investir na criação de hardware + software, como a Apple e a Cisco? O CEO da Oracle deu a resposta. E sim, isso é uma nova categoria ícone lá em cima.
Em um SEC ontem, bem como durante uma conversa com a Reuters, o CEO da Oracle Larry Ellison explicou que ele quer que a Oracle se torne como é a Cisco e a Apple. "Estamos definitivamente não iremos sair do negócio de hardware", disse Ellison, "[A Apple e a Cisco] aprecio muito porque eles fazem um bom trabalho de projetar seu hardware e software para trabalhar em conjunto."


Ele também disse que a Oracle vai manter a arquitetura SPARC, que só pode ser visto como uma vitória para nós entusiastas. "Uma vez que nós próprios Sun vamos aumentar o investimento em SPARC. Pensamos projetar nossos próprios chips é muito, muito importante", disse Ellison, "Agora, chips SPARC fazer algumas coisas melhor do que chips Intel e vice-versa. Por exemplo, SPARC é muito mais eficiente em energia do que Intel que ao mesmo tempo oferece o mesmo desempenho em uma base por sockt. Máquinas SPARC são muito mais barato do que máquinas que rodam Intel. "


Ele explicou ainda:

Nós queremos trabalhar com a Fujitsu para conceber os recursos avançados para o microprocessador SPARC destinadas a melhorar o desempenho de dados Oracle. Na minha opinião, isto permitirá SPARC Solaris em sistema abertos mainframes e servidores a desafiar a posição dominante da IBM no centro de dados. A Sun foi muito bem sucedida por um tempo muito longo vendendo sistemas de computadores baseados no chip SPARC e do sistema operacional Solaris. Agora, com o poder da acrescentado a integração com software Oracle, pensamos que pode ser novamente.


Mesmo que estas são apenas palavras, que deverá tranquilizar SPARC entusiastas e clientes. Só o tempo dirá, contudo, o quanto estas palavras que vale a pena.

Fontes: Reuters e Osnews

segunda-feira, 4 de maio de 2009

TYPE% VS % ROWTYPE - Qual é a diferença?

Ambos são usados para definir variáveis no PL/SQL da mesma forma como está definido na base de dados. Se o tipo ou precisão de uma coluna for alterada, o bloco/programa PL/SQL automaticamente pega a nova definição da coluna na base de dados.

O type% e ROWTYPE% ajuda a reduzir custos de manutenção permitindo que os programas se adaptem ao banco de dados com as alterações realizadas nas colunas.


TYPE% é utilizado para declarar uma variável com o mesmo tipo de uma determinada coluna da tabela:
DECLARE

v_EmpName emp.ename%TYPE;

BEGIN

SELECT ename INTO v_EmpName FROM emp WHERE ROWNUM = 1; DBMS_OUTPUT.PUT_LINE('Name = ' v_EmpName);

END;/

ROWTYPE% é usado para declarar uma variavel contendo todos os campos de uma tabela, ou seja, é usado para armazenar uma linha da tabela:

DECLARE v_emp emp%ROWTYPE;

BEGIN

v_emp.empno := 10;

v_emp.ename := 'XXXXXXX';

END;/

T+

II Encontro de Usuários BrOffice.org São Paulo

Eebroo Nessa semana a partir dos dias 7 e 8 de Maio acontecerá pelo segundo ano consecutivo, o Encontro Estadual de Usuários do BrOffice.org. Neste ano a cidade de Osasco convidou e ofereceu infra estrutura e apoio para a realização do evento. A Prefeitura Municipal de Osasco através da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão Digital e seu Programa Osasco Digital e, Secretaria de Educação, serão os nossos colaboradores na realização do II EeBrO.

Estão sendo convidados para o evento representantes do povo de várias cidades do estado de São Paulo, coordenadores de Telecentros, professores que atuam na cidade de Osasco, coordenadores pedagógicos e a comunidade local.

As palestras terão como tema principal o BrOffice.org – recursos do pacote, o trabalho da comunidade brasileira desenvolvendo soluções para o projeto mundial, casos de sucesso em empresas públicas e privadas, seu alinhamento com o formato ODF, a função social do BrOffice.org como veiculo de Inclusão Social/Digital, divulgação das ações do projeto alinhadas às politicas públicas e privadas relativas ao Software Livre e, o BrOffice.org como marca, comunidade e Oscip.

Inscrições podem ser feitas no site: http://www.rau-tu.unicamp.br/dform/gera.php?form=2ebro

Mas informações sobre o evento acesse: http://www.broffice.org/gubro-sp/encontro

Sobre o evento

Data: 07 e 08 de Maio de 2009
Local: Centro de Formação dos Profissionais da Educação de Osasco
Avenida Marechal Rondon, 263 - Centro - Osasco

quinta-feira, 30 de abril de 2009

NetBeans IDE 6.7 Beta disponível para download

image

NetBeans Beta 6.7 introduz uma característica emocionante, a integração com o Project Kenai, um ambiente colaborativo onde desenvolvedores podem hospedar seus projetos de código-fonte aberto. Com NetBeans e Kenai, um time de desenvolvedores podem criar projetos, editar, depurar, construir e comitar seu código, e têm todos os debates através de um easy-to-use interface. Com base no sucesso do NetBeans 6.5, este lançamento também inclui suporte nativo ao Maven, GlassFish e  Hudson Integration, suporte melhorado para Java, PHP, Ruby, JavaScript, Groovy e C / C + +, e muito mais. NetBeans IDE 6.7 Beta é a ferramenta ideal para manter desenvolvedores ligados uns aos outros e com as últimas tecnologias!
Os destaques do lançamento incluem:

  • Connected Developer (Kenai)
    • Create Kenai-hosted projects from within the NetBeans IDE
    • Locate and open sources for Kenai-hosted projects in the IDE
    • Full integration with Bugzilla
  • Maven
    • Support for Web Services creation and consumption and J2EE
    • POM Editor and Navigator enhancements
  • PHP
    • Code coverage and Selenium support
    • PHPUnit output improvements
  • C/C++
    • Support of popular Qt library and tools
  • Groovy and Grails
    • Out-of-the-box support for Grails 1.1
  • Profiler
  • Java ME / Mobility
    • Full support for SVG Rich Components in the Visual Mobile Designer

Leia a lista completa de NetBeans IDE 6.7 Beta Características & Acessórios.
A versão final do NetBeans IDE 6.7 está prevista para Junho de 2009.

Mais informações acesse Planeta Netbeans…

Lançado o Windows 7 RC para assinantes do TechNet e MSDN

image Conforme anunciado, o Windows 7 Release Candidate já está disponível para assinantes MSDN e TechNet. "A RC é o resultado do feedback de milhões de clientes e parceiros em todo o mundo. Ele indica que o sistema operacional está entrando em fases finais de desenvolvimento e está pronto para que os parceiros desenvolvam novos aplicativos, drivers de dispositivo e serviços, e pronto para o pessoal de TI avaliar o Windows 7 e analisar o modo como ela irá funcionar em seu ambiente. " O lançamento para o público em geral será dia 5 de Maio.

Os requisitos mínimos para execução do Windows 7 disponibilizado hoje dia 30 abril, para os testadores do MSDN e TechNet são:

  • Processador de 1 GHz (32 - ou 64-bit)
  • 1 GB de RAM (32-bit), 2 GB de RAM (64-bit)
  • 16 GB de espaço disponível em disco (32 bits) e 20 GB de espaço em disco disponíveis (64-bit)
  • Dispositivo gráficos DirectX 9 com driver WDDM 1.0 ou superior

Se você é um testador e ou ja estava usando a versão beta do Windows 7 então acesse: http://www.microsoft.com/windows/windows-7/default.aspx e baixe a nova versão…

Fontes: ZDNet, Osnews

Limpando Edits dinamicamente no Delphi

Muitas vezes precisamos limpar o conteudo de mais de um edit de tela e normalmente resolvemos o probelma da seguinte situação:

image

onde pegamos edit à edit e colocamos no evento no qual usaremos para zerar os edits, como exemplo um evento de botão Limpar ou Cancelar para podermos executar a operação no momento desejado.

Outra forma é adiconar todos os edits em algma função e usar a chamada no evento desejado.

Mas vai ai uma dica e uma das formas mais corretas de se executar esta função que é criando uma função chamando o tipo do componente que queremos limpar o seu conteúdo e no evento na qual iremos usar a função passar somente os campos que terão seu contéudo zerado apagado.

Por exemplo a função abaixo:

image 

Irá verificar se na Unit onde a mesma for chamada existe compontes do tipo TCustomEdit e irá zerar o conteúdo de todos os componentes da tela.

A figura abaixo demostra a utilização a função LimpaEdits passando como parametros os  3 edits usando no nosso exemplo:

image

Bom, espero ter ajudado, não sou nenhum expert em Delphi ou em Objetct Pascal, mas vai ai minha primeira dica em Delphi.

Morte ao AutoRun do Windows

image Post de Adrian Kingsley-Hughes no site ZDNet, de acordo com o post a Microsoft planeja matar AutoRun.

O AutoRun exite a muito tempo, desde o Windows 95, e foi uma característica que tornou mais fácil para os utilizadores a descobrir o que fazer com os seus discos AOL (OK, não apenas CDs do AOL como também de outros programas.
Então, aqui está o que vai acontecer. Primeiro, AutoRun desapareceu a partir do Windows 7 RC. AutoPlay (introduzida no Windows XP), continuam a existir, mas os seus poderes foram castrados.

Quanto à diferença entre AutoRun e AutoPlay? Damian Hasse da Microsoft explica a diferença:
     AutoRun é uma tecnologia usada para iniciar alguns programas automaticamente quando um CD ou outra mídia está inserido em um computador. O principal objectivo da AutoRun é fornecer um software resposta a ações de hardware que um usuário inicia em um computador.
    
AutoPlay Windows é uma funcionalidade que permite que um usuário escolher qual o programa que começa quando um determinado tipo de mídia, tais como CDs de música, ou DVDs contendo fotos, está inserido. Durante AutoPlay, o arquivo Autorun.inf dos meios de comunicação social também é analisada. Este arquivo (se disponível) especifica comandos adicionais que serão exibidas no menu AutoPlay. Muitas empresas utilizam esta funcionalidade para ajudar a iniciar os seus instaladores.


OK, mas o que dizer de todos aqueles usuários do Windows XP e Windows Vista lá fora? Bem, há boa notícia para eles também, como a Microsoft se comprometeu a manter as alterações feitas no Windows 7 para XP e Vista. No entanto, não há cronograma de quando os usuários do XP e Vista verão essa atualização.
Os usuários do XP e Vista (e Windows Server 2008) podem desativar manualmente AutoRun, mas se fizerem isso terão que instalar um patch para garantir que o recurso será desativado corretamente antes que desabilite AutoRun (o link para o patch também contém informações sobre como para desativar o AutoRun).

Fonte: http://blogs.zdnet.com/hardware/?p=4269

terça-feira, 21 de abril de 2009

Oracle compra Sun Microsystems por 7,4 mil milhões

image  A Oracle alcançou um acordou para a compra da Sun Microsystems por 7,4 mil milhões de dólares, anunciaram os CEOs das duas empresas.

O presidente executivo da Oracle, Larry Ellison, mostrou a sua satisfação com o acordo alcançado e afirmou que "a compra da Sun irá transformar a indústria das Tecnologias de Informação".

Já o presidente da Sun, Scott McNealy, qualificou a fusão como uma "evolução natural da relação entre as duas empresas" que irá marcar a história do setor.

Também a IBM esteve interessada na compra da Sun Microsystems, tendo chegado a oferecer 9,55 dólares por cada ação da empresa. No entanto, no passado dia 6 de Abril, a empresa comunicou a sua desistência na corrida à compra da Sun.


A Oracle, que está no mercado de banco de dados e de aplicações comerciais (conhecidas pela sigla ERP), pagará 9,5 dólares por ação em dinheiro para a Sun, de acordo com a Oracle, aumento de 42% em relação ao preço do seu fechamento na sexta-feira (17/04).

Excluindo tanto dívidas como o caixa acumulado pela Sun, a aquisição custará à Oracle 5,6 bilhões de dólares.

A aquisição da Sun segue outras compras feitas pela Oracle no setor de tecnologia nos últimos anos, como Siebel, PeopleSoft e BEA Systems.

Mais informações em:

http://www.javafree.org/noticia/3870/Oracle-compra-Sun-por-US-74-bi.html

http://idgnow.uol.com.br/mercado/2009/04/20/oracle-compra-sun-por-us-7-4-bilhoes/

http://economico.sapo.pt/noticias/oracle-compra-sun-microsystems-por-74-mil-milhoes_8485.html

quinta-feira, 16 de abril de 2009

What do you do with Linux?

O que você faz com o Linux?

clip_image004clip_image002

As empresas Novell, Linux Foundation, HP e Intel, lançaram uma promoção incentivando os usuários de Linux  a mostrarem seu Mundo Linux.  Para concorrer basta você criar um vídeo curto de no máximo um minuto que completa a frase, "O que você faz com o Linux?" onde nela você pode: Contar uma história. Compartilhar uma realização. Criar um how-to (como fazer) vídeo.

O melhor vídeo poderá ganhar um prêmio de até 2000 dólares, veja descrição dos prêmios abaixo:

clip_image006O vencedor ganhara um premio de $2.000 dólares;

Três ganhadores receberão um HP Mini 2140;

Dez ganhadores receberão uma filmadora Flip Mino com designer personalizado do Linux.

 

 

 

Para saber mais sobre a promoção acesse o link: http://www.howdoyoulinux.com

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Desenvolvedor Cinco Estrelas está de volta!

Desenvolvedor Cinco Estrelas

O 5 Estrelas é o programa de capacitação criado pela Microsoft para ensinar de forma livre e gratuita tanto desenvolvedores que estão dando seus primeiros passos em .NET, como também aqueles que desejam consolidar seus conhecimentos avançados. Inscrevendo-se no programa, você poderá acessar as diferentes áreas que compõem Desenvolvedor 5 Estrelas e, para cada uma dessas áreas, você terá à disposição todos os materiais de estudo necessários para que você possa prestar o exame com tranquilidade. À medida que você avança no programa você recebe mais estrelas na sua conta.

Acesse o site e veja como é fácil participar.

Intel oferece cursos gratuitos de TI

image

Segue uma dica para quem quer conhecer um pouco mais das técnologias abaixo:
A Intel oferece cursos gratuitos e com certificados para vários cursos de TI.
São cursos como SOA, Missão Crítica, Web Services, Infra, CRM, ERP, BI, Virtualização, etc...
Os cursos são conceituais e em formato de e-learning.

Para mais informações acesse o site da Intel no seguinte endereço: http://www.nextgenerationcenter.com

terça-feira, 14 de abril de 2009

Palm Pre

Bom para quem ainda não viu assim como eu segue abaixo o vídeo promocional do novo Palm Pre, que de acordo com publicações de sites de noticias estará disponível para nós brasileiros a partir do segundo semestre deste ano, eu gostei e vale a pena esperar……..


Palm Pre Official Video Tour from Gizmodo on Vimeo.

Segue as especificações do aparelho:

  • Sistema Operacional: WebOS 1.0
  • Tela: 3.1 polegadas, 24 bits de cores
  • Resolução: 320x480 pixels HVGA
  • Método de entrada: tela touchscreen (sensível ao toque), teclado físico QWERTY deslizante (slide)
  • Armazenamento: 8 GB memória flash interna (7,4 GB disponíveis ao usuário), slot micro SD para expansão
  • Rede: CDMA 3G EVDO Rev A (exclusivo da operadora Sprint)
  • Email: Microsoft Outlook® email com Microsoft® Direct Push Technology, POP3/IMAP
  • Mensagens de texo: Instant Messaging, SMS e MMS integrados
  • Conectividade: Wi-Fi 802.11b/g com autenticação WPA, WPA2, 802.1X, Bluetooth® 2.1 + EDR with A2DP (suporte a Bluetooth)
  • Câmera: de 3 megapixel com flash de LED e autofoco
  • Mídia: Formatos de áudio: MP3, AAC, AAC+, AMR, QCELP, WAV. Formatos de vídeo: MPEG-4, H.263, H.264. Formatos de Imagem: GIF, Animated GIF, JPEG, PNG, BMP
  • Mapas: GPS interno e aGPS
  • Sensores: acelerômetro, luz ambiente e de proximidade
  • Sincronização com PC: adaptador micro USB 2.0 de alto desempenho
  • Fone de ouvido: 3,5mm estéreo
  • Bateria: ainda não divulgado pela Palm
  • Dimensões: 100,5×59,5×16,95 mm (3.9×2.3×0.67 in)
  • Peso: 135 g (4.76 oz)

Fontes tiradas dos sites GizModo e Wikipedia….

Até a próxima….

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Oracle - Renomeando Tabelas

Para renomear uma tabela, basta executar o seguinte comando

Alter table <nome_tabela> rename to <novo_nome_tabela>;

T+....

terça-feira, 31 de março de 2009

Mover um INDEX para uma Tablespace diferente

Para mover um indice para outra tablespace execute os seguintes passos:

1) Primeiro verifique quais as tablespaces disponíveis utilizando a seguinte consulta:

select tablespace_name from User_Tablespaces;

2) Verifique qual tablespace o INDEX esta armazenado utilizando o seguinte comando:

select * from user_indexes;

3) Em seguida altere o tablespace do index desejado:

Alter index <index-name> rebuild
tablespace <new-tablespace>;

Até +

segunda-feira, 30 de março de 2009

Release Candidate do Windows 7

De acordo com post publicado no site Osnews a Microsoft estará liberando a versão Release Candidate do Windows 7 em Maio, a versão estará disponível para download nos seguintes idiomas: Inglês, alemão, japonês, francês e espanhol, ambos em versões 32 bits e 64 bits. Os requisitos de hardware listados ainda serão os mesmos da versão beta.

Fonte Osnews

Linux is Everywhere

Um dos vídeos que participou do concurso da Linux Foundation, bem legal esse.....

Linux também tem Touch Screen

Novell Linux XGL

Esse vídeo é velho mas vale a pena ver de novo...

Agora fale pra mim o Windows chega perto?
Eu acho que não....

Reconstruindo o Ìndice

A maneira mais simples para a reconstrução do índice é:

Alter index <index-name> rebuild tablespace <index-tablespace>;

O camando também tem a vantagem de não impedir o índice de ser utilizado enquanto está sendo reconstruído. O Tablespaces deve ser informado, caso contrário, o índice será reconstruído no tablespace atual (padrão) do usuário.

Reconstruir o índice também permite que novos parâmetros(campos) possam ser atribuídos ao índice.


Se o índice estiver danificado, ele deve ser excluído e recriado.
Em primeiro lugar, devemos identificar o índice e seus campos, para isso utilizamos as seguintes consultas:

SELECT COLUMN_NAME FROM USER_IND_COLUMNS
WHERE INDEX_NAME = 'index_name';

SELECT TABLE_NAME, UNIQUENESS, TABLESPACE_NAME, INITIAL_EXENT, NEXT_EXTENT, MIN_EXTENTS, MAX_EXTENTS,PCT_INCREASE, PCT_FREE FROM USER_INDEXES WHERE INDEX_NAME = 'index_name';


Excluindo o índice:
 Drop index <index-name>;
Recriando o índice:
 Create [UNIQUE] index <index-name> on <tablea-name> (<coluna1>,<colunaN>) tablespace <tablespace-name>;

Lembrando que para a PRIMARY KEY ou UNIQUE KEY o índice é criado automaticamento na criação da constraint;


Até a próxima.....

quinta-feira, 26 de março de 2009

Recuperando NTLDR ou NTDETECT.COM no Windows XP

"Ntldr não foi encontrado ou ausentes durante a inicialização".
Se você obter o erro acima. E porque seu sistema não está com os arquivos de inicialização, de alguma forma foi corrompido ou apagado, ou mesmo pegou algum virus que destruiu o mesmo.

Para resolver este problema siga os passos abaixo para poder restaurar seu SO Windows:

  1. Insira o CD-ROM do Windows XP na unidade CD-ROM, e reinicie o computador.
  2. Selecionar uma opção para iniciar o computador a partir da unidade de CD-ROM.
  3. Quando for exibida a tela de Boas Vindas do Setup, pressione R entrar em modo de restauração.
  4. Se você tem mais de um SO instalado, selecione a instalação que você devera acessar para restaurar.
  5. Informe a senha do administrador caso ela não esteja em branco, pressione ENTER..
  6. Agora no prompt de comando entre com os seguintes comandos:
    COPY X:i386\NTLDR C:
    COPY X:i386\NTDETECT.COM C:

    [onde X = CD ROM Drive]

Agora reinicie sua máquina e você verá que seu sistema Windows irá iniciar normalmente como se nada tivesse acontecido.

Até a próxima……

Vídeo de Linux produzido pela IBM

Segue abaixo um Vídeo de uma campanha que a IBM fez sobre Linux

terça-feira, 24 de março de 2009

Transforme sua letra de mão em uma fonte para o computador

logo

Basta preencher uma tabela com o alfabeto escrito à mão, scannear e fazer o upload. O resto é por conta deles(site). Em instantes, será disponibilizada a sua própria fonte, com a sua letra à mão. Aí, basta que você a associe ao seu sistema operacional (Windows, ou Mac, ou Linux) para utilizá-la em todos os aplicativos que você quiser.

Veja o Video explicativo Clicando aqui.

Fonte: www.olhardigital.com.br

 

T+

Segurança - Revogar privilégios desnecessários

Como qualquer usuário do Oracle poderá exercer os privilégios concedidos a PUBLIC, revogue os privilégios desnecessários do grupo de usuários PUBLIC do banco de dados.

Esses privilégios incluem o privilégio de EXECUTE em várias packages (PL/Sql) a qual permite que os usuários executem. Varias packages já são instaladas com privilégio PUBLIC, seguindo o princípio de privilégio mínimo, o DBA deverá revogar os privilégios concedendo somente os que forem necessário para utilização da aplicação.

Logado como SYSTEM, use a consulta a seguir para listar os objetos pertencentes a SYS que tem privilégio EXECUTE concedido a PUBLIC.

SELECT table_name

FROM DBA_TAB_PRIVS

WHERE owner = 'SYS'

AND privilege = 'EXECUTE'

AND grantee = 'PUBLIC';

Vários packages DBMS_* e UTL_* foram listados né? segue alguns dos packages mais avançados que podem ser usados de forma incorreta pelos usuários.

  • UTL_SMTP - Permite que mensagens de e-mails sejam enviadas, o privilégio nessa package pode permitir a troca não autorizada de mensagens via e-mail.
  • UTL_TCP - Permite que o servidor estabeleça conexão de rede de saída com qualquer serviço de rede de recepção ou em espera, esse privilégio permite que sejam enviados dados entre servidores e qualquer serviço de rede em espera.
  • UTL_HTTP - Permite que o servidor solicite e recupere dados via HTTP, a permissão a essa package, permite que dados sejam enviados por HTML a um WEB site mal-intencionado.
  • UTL_FILE - Se tiver sido configurado de forma incorreta, permite acesso ao texto de qualquer arquivo localizado no Sistema Operacional, com essa permissão o usuário poderá gravar dados arbitrários no mesmo local gravado por outro.
  • DBMS_OBFUSCATION_TOOLKIT - Criptografa os dados, em hipótese nenhuma usuários devem ter acesso a criptografia de dados, pois os dados criptografados não poderão ser recuperados se as chaves de criptografia não forem gerenciadas e armazenadas de forma segura.

Essas packages são muito úteis para aplicações que necessitem do serviço delas, porem devem ser atribuídas as permissões aos usuários de forma adequada para garantir a segurança.

Segue o exemplo de como revogar um privilégio a uma package PUBLIC

REVOKE execute on utl_file FROM PUBLIC;

Até a próxima........

Retira acentos ou "enters" que o usuário tenha inserido

Segue o exemplo de uma função muito util...

CREATE OR REPLACE FUNCTION F_TIRA_ACENTOS( V_TEXTO_ACENTUADO VARCHAR2 )
RETURN VARCHAR2 IS
V_TEMP VARCHAR2( 32767 );
BEGIN
-- retira acentos e enters que o usuário tenha inserido.
SELECT TRANSLATE(V_TEXTO_ACENTUADO,
'ÁÉÍÓÚáéíóúÇçÀÈÌÒÙàèìòùÃãÕõÂâÊêÔôºªäëïöüÄËÏÖÜ',
'AEIOUaeiouCcAEIOUaeiouAaOoAaEeOo..aeiouAEIOU')
INTO v_temp
FROM DUAL;


For i in 0..31 Loop
v_temp := replace( v_temp, chr( i ) , null );
End Loop;
RETURN V_TEMP;
END;

T+...

quinta-feira, 19 de março de 2009

Aquisição de Linux impulsionada pela recessão mundial

Tux Novell anunciou hoje que um recente estudo de mercado, realizado pela IDC e patrocinado pela Novell, revela um aumento na aquisição de Linux impulsionada pela recessão mundial. À medida que mais e mais empresas procuram reduzir custos e encontrar valor, eles são desenhados para a enorme economia que o Linux oferece, com mais de metade dos executivos de TI pesquisados planeamento para acelerar Linux adopção em 2009. Além disso, mais de 72 por cento dos entrevistados dizem que estão activamente quer avaliar ou já decidiram aumentar a sua adoção do Linux no servidor, em 2009, com mais de 68 por cento que o mesmo pedido para o desktop. No estudo forma entrevistados mais de 300 executivos de TI spanning manufatura, serviços financeiros, varejo e indústrias em todo o globo, bem como agências governamentais.
O pesquisa revelou principais condutores do crescente interesse no Linux. A maior motivação dos executivos para migrar para Linux foi económico e relacionados com a redução dos custos e de apoio contínuo. Como conseqüência, mais de 40 por cento dos participantes disseram que tem plano de estudo para implantar cargas adicionais sobre o Linux nos próximos 12-24 meses e 49 por cento indicaram Linux como sua principal plataforma servidor no prazo de cinco anos. Nomeadamente, no entanto, aqueles que hesitam em adotar Linux falam sobre a falta de apoio e de má aplicação da interoperabilidade com o Windows e outros ambientes como as suas principais preocupações.
A pesquisa foi realizada em fevereiro de 2009 e sondados mais de 300 profissionais de TI sobre a supervisão do sistema operacional Linux e outras compras para as suas opiniões. Organizações participantes tinham que ter mais de 100 empregados, o pesquisa estava procurando principalmente decisores de TI familiarizados com o Linux uso e planos adoção. Entre os participantes do estudo, 55 por cento tinham servidores Linux  servidores em uso, 39 por cento tinham servidor Unix, em uso, e 97 por cento tinham servidor Windows em uso. Típico entrevistados tinham títulos como CIO, VP, foi director, IT Manager, IT Staff, de TI e Consultor. Os entrevistados foram pré-selecionados através screeners demografia e concluído o pesquisa on-line. Novell não foi envolvida no recrutamento, e entrevistados não precisam ser clientes Novell.

O artigo original pode ser encontrado em:  http://www.novell.com/news/press/it-organizations-turn-to-linux-in-economic-downturn

KMPlayer

image001

O KMPlayer (Korean Multimedia Player) é um programa reprodutor de mídia digital. O programa destaca-se por sua capacidade de reproduzir muitos formatos de mídia e ser rico em opções. O KMPlayer é um programa proprietário, é gratuito (freeware) e está disponível apenas para Windows. Ele foi traduzido por voluntários para o português e para a variante linguística brasileira.

O "K" de KMP, ou K-Multimedia Player é a inicial do desenvolvedor original do programa (Kang). Em março de 2008 o desenvolvimento do KMPlayer foi transferido a PandoraTV, uma compania de streaming de vídeo coreana.

O KMPlayer suporta filtros internos e externos à aplicação num ambiente completamente controlado em relação a outros codecs e filtros de audio/video e o faz sem causar problemas no DirectShow. O programa é capaz de criar diversos efeitos de áudio e vídeo, reduzir ou amentar a velocidade, selecionar partes de um vídeo como favoritas, realizar repetição da mídia em vários padrões, suporta mapeamento das funções a teclas do teclado e muitas outras opções. O KMPlayer é compatível com skins e muitos plugins do popular Winamp.

Mais informações nos links:

http://www.kmplayer.com/forums/index.php?, http://pt.wikipedia.org/wiki/The_KMPlayer

Lançado o GNOME 2.26

image O GNOME 2.26 é a versão mais recente do GNOME, um ambiente de trabalho popular e multiplataforma. O foco do GNOME é facilidade de uso, estabilidade, e suporte de primeira classe a internacionalização e acessibilidade. Baseado em Software Livre e de Código Aberto, o GNOME fornece todas as ferramentas comuns que usuários de computador esperam de um ambiente de computação moderno (e-mail, groupware, navegação na Web, multimídia, jogos, gerenciamento de arquivos), assim como uma plataforma poderosa e flexível para desenvolvedores de software, tanto desktop como móvel.

Para obter mais informações sobre o lançamento do Gnome, acesse www.gnome.org ou o link http://library.gnome.org/misc/release-notes/2.26/

domingo, 15 de março de 2009

Clausula order by

Um video encontrado no youtube, explicando muito bem a clausula ORDER BY...


Oracle - Protegendo o Dicionário de dados

Usuários que não possuem privilégio de administrador, não precisam ter acesso ao dicionário de dados, mas terão acesso caso for atribuído ao usuário algum privilégio do tipo

  • select any table.....
  • update any table....etc

O dicionário de dados contem informações que podem ser utilizados por usuários mal intencionados para invadir ou danificar o sistema.

Mesmo atribuindo privilégios * any table ao usuário, se você desejar que ele não tenha acesso as tabelas do dicionário, basta alterar o parâmetros do Oracle - 07_DICTIONARY_ACCESSIBILITY como false, segue o exemplo de como alterar o parâmetro:

  1. Conectar com o usuário system
  2. Vamos verificar qual o valor do parâmetro executando a seguinte consulta

select v.value from v$parameter v
where v.name = 'O7_DICTIONARY_ACCESSIBILITY';

parametro1

Podemos observar que o valor em nossa base esta como FALSE, o que significa que mesmo atribuindo privilégios a usuários com * any table os mesmo não terão acesso as tabelas do dicionário de dados, então vamos fazer um teste.

4. Logado ainda como system atribui o privilégio de select any table para um usuário conforme a seguir:

grant select any table to <Nome_Usuario>;

5. Logar com o usuário a quem foi concedido o privilégio de select any table, executar a seguinte consulta

select * from v$parameter v;

parametro2

Perceba que foi retornado um erro dizendo que a tabela ou view não existe, pois mesmo tendo privilégio de select any table como o parâmetro 07_DICTIONARY_ACCESSIBILITY esta com o valor FALSE, não permite que o usuário realize consultas nas tabelas do dicionário de dados

Agora vamos alterar o parâmetro 07_DICTIONARY_ACCESSIBILITY para o valor TRUE para vermos o resultado.

6. Logado como system, executar o seguinte comando:

ALTER SYSTEM SET O7_DICTIONARY_ACCESSIBILITY = true SCOPE=spfile

parametro3

Vejam que o parâmetro foi alterado com sucesso, pra certificarmos vamos executar a consulta novamente na tabela V$PARAMETER, onde o valor do parâmetro dessa vez deve retornar TRUE.

select v.value from v$parameter v
where v.name = 'O7_DICTIONARY_ACCESSIBILITY';

O resultado ainda continua como FALSE, porque?

Isso porque, para que o parâmetro venha a ter o seu novo valor, é necessário reiniciar o banco de dados, então vamos lá, logado como system siga os comandos conforme a figura abaixo:

parametro4

Depois de alterado o valor do parâmetro para TRUE, observamos com a consulta na tabela v$parameter que o valor continuava como FALSE, mas depois de reiniciar o banco de dados (shutdown immediate e startup) ao realizar a consulta novamente o parâmetro foi alterado para TRUE.

Agora, logado com o mesmo usuário que foi concedido permissão de select any table anteriormente vamos fazer a seguinte consulta novamente:

select * from v$parameter v;

Agora não é retornado mais o erros que a tabela ou view não existe e a consulta é realizada.

Para usuários que não terão privilégio de administrador e mesmo assim deverão ter acesso a uma ou mais tabelas do dicionário de dados com o parâmetro O7_DICTIONARY_ACCESSIBILITY' tendo o valor FALSE, como fazer?

FÁCIL, você pode fornecer esse acesso da seguinte maneira:

  • usando GRANT padrão, permitindo acessar determinadas tabelas do dicionário de dados, exemplo:

GRANT SELECT ON DBA_TABLES TO <NOME_USUARIO>;

  • concedendo o privilégio de sistema SELECT ANY DICTIONARY, que irá permitir que o usuário tenha acesso de consulta em todas as tabelas do dicionário de dados, exemplo

GRANT SELECT ANY DICTIONARY TO <NOME_USUARIO>;

A menos que necessário , não é recomendado atribuir a permissão de consulta ao usuário de todas as tabelas o dicionário de dados caso o mesmo não ira fazer uso de todas as tabelas, o mais recomendado é atribuir os grants específicos para cada tabela que será utilizada.

No Oracle10g e 9i, o parâmetros 07_DICTIONARY_ACESSIBILITY, vem como default o valor FALSE, em versões anteriores o valor default é TRUE, portanto para versões anteriores ao 10G e 9i, esse parâmetro deve ser alterado manualmente para que o usuário não venha a ter acesso ao dicionário de dados.

Mas muito cuidado ao definir o parâmetro 07_DICTIONARY_ACESSIBILITY como o valor TRUE, pois qualquer usuário por exemplo com privilégio de DROP ANY TABLE, será capaz de excluir a tabela do dicionário de dados de forma acidental ou intencional.

Até a próxima..

quinta-feira, 12 de março de 2009

Linux Foundation, Microsoft e Sun discutirão futuro dos sistemas operacionais

Entre os dias 8 e 10 de abril, o Hotel Kabuki, em São Francisco, Estados Unidos, hospedará o Linux Foundation Collaboration Summit, um evento que reunirá representantes da Microsoft, da Fundação Linux e da Sun Microsystems. O objetivo será promover o debate sobre o futuro dos sistemas operacionais.

sunlinwin

Entre os participantes estarão Sam Ramji, diretor de estratégia de plataforma da Microsoft; Jim Zemlim, diretor executivo da Linux Foundation; e Ian Mudrock, vice-presidente de desenvolvimento da Sun.

Mais informações:

http://linux-foundation.org/weblogs/press/2009/03/09/linux-foundation-microsoft-and-sun-debate-future-of-operating-systems-at-annual-collaboration-summit/

Vote no único vídeo brasileiro que está concorrendo no concurso da Linux Foundation

O pessoal da 4Linux produziu o único vídeo brasileiro a participar do concurso em que o Vídeo vencedor será usado em campanha mundial para popularização do Linux.

Para votar acesse o site da LinuxFundation

Fonte… 4Linux….

Sun Certified Specialist for NetBeans IDE

nb-logo2

A Sun Mycrosystems criou a  Certificação Sun Certified Specialist NetBeans para programadores com vasta experiência utilizando o NetBeans IDE para desenvolver aplicações Java Desktop e Aplicações Web, esta nova certificação estabelece que você pode instalar e configurar o IDE em projetos complexos e utilizar as ferramentas de desenho da IDE, código, teste, depuração e Perfil aplicações.

O exame é baseado no NetBeans IDE 6.1. É composto de seis seções, 61 cenário baseado em perguntas feitas em Inglês, e duração de 75 minutos.

Para saber sobre o exame acesse a lista de tutoriais do Netbeans e para saber mais sobre outros Treinamentos em Netbeans acesse o link NetBeans Training and Certification Resources.

Até mais…… 

segunda-feira, 9 de março de 2009

Segurança - Aplicando o princípio de privilégio mínimo

A aplicação do princípio de privilégio mínimo significa que usuários só devem receber privilégios necessários para concluir a tarefa a qual lhe foi designada, isso reduz as chances em que eles consultem ou alterem de forma acidental ou mal-intencionada, dados o qual eles não devem ter privilégio de consulta ou alteração.

Algumas precauções quanto ao privilégios concedidos aos usuários:

  • proteger o dicionário de dados
  • revogar os privilégios desnecessários de PUBLIC, pois nem sempre todos os usuários tem acesso aos mesmos objetos
  • Restringir os diretórios que os usuários podem acessar, evitando o acesso a dados externos que não lhe foram concedidos.
  • limitar os usuários com privilégios administrativos.
  • restringir a autenticação remota do bando de dados

Essas foram algumas regrinhas básicas, ao conceder privilégios se atente a elas sempre permitindo acesso aos usuários somente ao que for necessários.

Nos próximos artigos, vamos detalhar cada uma dessas regras do príncipio de privilégio mínimo.

Até a próxima

Transcrição em Ingles da Entrevista do Steve Ballmer a repórter Ina Fried da CNET

Bom pessoal, recentemente postei o vídeo da entrevista do Steve Ballmer a repórter Ina Fried da CNET falando sobre as estratégias da Microsoft para se sobressair a crise, Windows 7 entre outros, neste post estou postando a transcrição da entrevista em ingles e também estarei postando a tradução da mesma, mas para quem quiser ir se adiantando……………

CNET News: Obviously, Microsoft didn't necessarily get everything it might have hoped for in terms of the critical response for Vista. What are you guys planning to do differently with Windows 7?

Ballmer: Well, I think we made some choices in Vista to improve security at the kind of expense, if you will, of compatibility. With Windows 7, we're able to build compatibly off of Vista and really sort of just tune, if you will, the user interface, the performance, and at the end of the day, it'll be what the users think of the product that we're building, and we'll start getting beta feedback this week.

Q: How hard are you pushing the team to get Windows 7 out this year?

Ballmer: I'm not pushing the team hard, the team is pushing itself. They set some goals and objectives and of course we'll ship the product when it's--as I said last night--both right and ready and when we know when that is, we'll share that.

Q: One of the biggest parts of the PC business that's really taken off amid an, obviously, challenging time overall is the Netbook segment. What has that meant for Microsoft both in terms of the technology, but also from a business standpoint? How does that impact you?

Ballmer: Well, we've done very well on Netbooks. When they first came out, I'm not sure if people knew whether they were PCs or something else, and I think everybody kind of understands now that a Netbook is a small-form-factor, low-cost personal computer. And we're doing very well with Windows XP, which fits. Vista does not fit, and we're working hard to make sure Windows 7 fits very well on the Netbooks.

You know, from a business perspective, low-cost machine means a little less revenue per unit to Microsoft, but I think it gives us an opportunity to see expansion of the overall PC market.

Q: Obviously, everything that you're talking about here at CES comes against the backdrop of a very challenging economy. What does that economy mean to Microsoft and its plans?

Ballmer: Well, I think there's two ways to take a look at it: First, what's going to happen to let's call it revenue in our industry? Revenue will be lower in aggregate in our industry than it would have been, and that will (affect) Microsoft, Cisco--you name the company--Intel. We'll all be affected by that.

With that said, the pace of innovation in our business will not change. The opportunity there won't change. And so the key is: how do we right-size a little bit as an industry, and that means different things to different companies to adjust to the fact that revenues will be lower. And yet at the same time, keep a strong push on the R&D that's going to power the future. And each company will discuss its plans. We're kind of in a quiet period, so I don't have much to say about that.

Q: Turning to search, that's obviously a key area for Microsoft. You announced a couple of partnership deals that will get you some more distribution, but clearly there aren't enough distribution deals out there to make the kind of headway you need to make against Google. What else does Microsoft need to really be a serious competitor to Google?

Ballmer: Just keep working. I mean, look, this is not something that changes overnight. Everybody wants us to snap our fingers. We have a good competitor, and yet at the same time, we see real opportunities to improve the search experience, to differentiate, but it's not going to happen overnight. We're going to have to keep working and working; innovating product-wise, marketing, branding, distribution, and we're going to have to be patient about it.

I like our new release. We're making two releases a year. We continue to attract great talent, which lets us do interesting things. Our cash-back program has some early promise in terms of what I call business model differentiation versus Google, but we'll continue to work.

Q:: Fair to say four years in, though, you would have hoped you'd made more progress in market share?

Ballmer: Maybe. Maybe. I'm not sure that would have been anything other than na?ve because the market leader is a strong company. And we're going to have to keep at it.

Q: You have said that while you're not interested in buying all of Yahoo, you would be open to some sort of a search deal. How likely do you think that is?

Ballmer: No way to handicap it. I think at this stage, it's probably fair to say I'm not even sure Yahoo would handicap it. They're out doing a search for a new CEO and we'll just have to wait and see how all that shakes out.

Q: You said a little while ago that there weren't any active discussions, is that still the case?

Ballmer: Yeah. I think probably fair for us not to comment too much.

Q: We've talked about Google, we've talked about the economy. Which actually occupies more of your time in terms of which do you spend your time worrying about?

Ballmer: Well in general, the answer is: Google, Google, Google, Google, Google. Now, the truth of the matter is, for a period of time of a couple of months, we do have to go through and say, OK, what do we really think this economic thing is, is it a year thing or is it a reset, and then we build from a new base, and how do we parse and act on the consequences?

So there's a little bubble period in here where I'd say I'm spending a little bit more time. But in general, I can't control the economy. We can drive and control and affect our competitive position, so the lion's share of my energy would be there.

Q: Microsoft, in the past, has been able to get through even some, you know, typical economic downturns by kind of trimming at the edges. Is it fair to say that whatever you have to do this time, it'll be more significant than anything you've had to do before?

Ballmer: It's premature to comment. I mean, the fact of the matter is, this is not a downturn, this is a bit of a reset. Those are quite different and we're trying to really suss through what we think that means for us.

Q: One of the biggest changes coming in the Office side of things is the fact that individuals and companies will soon be able to access Office over the Web. What doors does that open?

Ballmer: There's two aspects: One aspect is sort of the notion of can I get access to the software when I'm not at my own computer, and you'll get access to some stuff when you're not at your own computer. That's nice. People want the full capabilities, generally. The second thing is: do we provide better and better facilities for people to collaborate from within the productivity environment? And I think that's a bigger deal, and you'll see us do both of those--push both of those themes in the new Office release.

It's important to do, it enables some new scenarios, but I don't just say, "Oh, isn't it great, I can run Excel in a browser, or a subset of Excel in a browser." I'm not quite sure that that in and of itself is a breakthrough. Google and people want to run around, "Ooo. Ahh. Woo," you know--I don't quite understand that.

Q: It's been few months since Bill (Gates) switched from full-time work to working with the foundation. Any surprises in terms of what that's meant or what has it meant in terms of changes for Microsoft?

Ballmer: I don't think anything all that surprising. You know, I think we're trying to get settled now in a rhythm. Bill and I see each other, you know, we have a regularly scheduled lunch, there's board meetings, he has a regularly scheduled meeting with a couple of the internal groups. I think he's figuring out how he spends his time. But I don't think any real surprises.

Q: Is it a little weird to be giving the CES keynote? Obviously, you give a lot of big speeches.

Ballmer: Yeah, I mean, yeah, for some reason, it had that oeuvre, and yet like I say, last night I went back to my room and said, "That was actually a much easier speech to give than many others." I wonder why I was thinking that that would be a hard one to do.

Q: In terms of the economy and what that means, what are the kinds of things that are least impacted inside Microsoft and what are the kinds of things that do pretty well?

Ballmer: You mean what'll sell and what won't sell? I think PCs are going to sell a little less well, which means Windows will sell a little less well. I think servers--because capital spending will get hit, servers will sell a little less well, which has got to affect servers. Now, we still are taking share in the server business overall, so I don't know what that'll mean for our overall results. Phones, Web, those things ought to all be growth opportunities for us.

Q: Do you think this reset, as you called it, will force Microsoft to get out of some things that you've been doing?

Ballmer: I'd say at the macro level, the same things that we've been doing. At the micro level, I'm sure there will be some things where we have this many people and, you know, we might right size, or maybe we're expecting to go to this many people (moves his hands in to show a smaller level of growth)... I think that's more likely; to stay more flat on some of the projects. You know, there will be things that may not make as much sense. I don't know. We'll have to see how that all comes together.

Fonte CNET…….

Abraços Ricardo Correia